Jump to Navigation

Blogues

  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.
  • warning: date() [function.date]: It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected 'America/Sao_Paulo' for 'BRST/-2.0/DST' instead in /var/www/multisite_drupal6/drupal-6.19/modules/aggregator/aggregator.pages.inc on line 259.

Plataformas de colaboração: culturas digital e tradicional

Ubalab - ter, 02/12/2014 - 22:02

Raquel Rennó publicou um artigo sobre hackerspaces e afins na revista de cultura do Instituto Goethe. Uma das experiências retratadas foi o Ubalab:

O UbaLab é um projeto coordenado por Felipe Fonseca, que se localiza em Ubatuba, litoral norte do estado de São Paulo. Fonseca esteve envolvido em movimentos ativistas da inclusão digital (via projetos educativos com software livre e reciclagem tecnológica) desde o fim dos anos 1990, principalmente por meio do coletivo Metareciclagem. Ele desenvolve com colaboradores propostas de experimentações em cultura digital combinadas com necessidades do contexto da cidade, desde o monitoramento da qualidade da água, formação tecnológica, uso do espaço público, até questões que tocam grupos em situação de fragilidade econômica e social como os quilombolas, que constantemente sofrem com pressões da especulação da economia do turismo na área. Ao mesmo tempo Fonseca propôs a plataforma RedeLabs, onde, juntamente com Luciana Fleischman e outros, vem pesquisando práticas de cultura digital experimental no Brasil.

O artigo completo está aqui. E tem uma versão em alemão também.

Raquel Rennó publicou um artigo sobre hackerspaces e afins na revista de cultura do Instituto Goethe. Uma das experiências retratadas foi o Ubalab: O UbaLab é um projeto coordenado por Felipe Fonseca, que se localiza em Ubatuba, litoral norte do estado de São Paulo. Fonseca esteve envolvido em movimentos ativistas da inclusão digital (via projetos educativos com software livre e reciclagem tecnológica) desde o fim dos anos 1990, principalmente por meio do coletivo Metareciclagem. Ele desenvolve com colaboradores propostas de experimentações em cultura digital combinadas com necessidades do contexto da cidade, desde o monitoramento da qualidade da água, formação tecnológica, uso do espaço público, até questões que tocam grupos em situação de fragilidade econômica e social como os quilombolas, que constantemente sofrem com pressões da especulação da economia do turismo na área. Ao mesmo tempo Fonseca propôs a plataforma RedeLabs, onde, juntamente com Luciana Fleischman e outros, vem pesquisando práticas de cultura digital experimental no Brasil. O artigo completo está aqui. E tem uma versão em alemão também.
Categorias: Blogues

Ubalab no Portal Aprendiz

Ubalab - seg, 01/12/2014 - 11:15

O Portal Aprendiz na semana passada retratou o Ubalab, com foco especial nas oficinas de cartografia distribuída que fizemos na cidade e região. Leia aqui a matéria completa.

O Portal Aprendiz na semana passada retratou o Ubalab, com foco especial nas oficinas de cartografia distribuída que fizemos na cidade e região. Leia aqui a matéria completa.
Categorias: Blogues

Ventania

Dalton Martins - dom, 09/11/2014 - 10:44
Já chega o tempo em que não habito mais aquele que fui
Do sentido ao instante das palavras, algo já não mais resiste
Rompe o pacto de seguir como escolha possível
E me lança por entre ramas entrelaçadas de espaços.

Não se trata de algo que se anuncia,
Se contempla a chegada ou partida
Nem tampouco versões de uma mesma história
Contada e recontada como as lendas de um povo.

Dos espaços, apenas se enxergam aberturas
Passagens secretas sem entradas ou saídas
Possibilidades revelando as portas de um mistério
Apenas à espera da ousadia de serem percebidas.

E assim, se percebe que nem tudo como antes
Que as travessias todas são medidas pelo tamanho de um agora
Onde me permito leveza de ar sem saber propriamente os rumos da corrente
Fonte de todas as formas, todos os fluxos, todos os tempos.

E ali, postado feito vento, seco, rasteiro
Algo morre e se desfaz em ventania
Libertando tudo aquilo que não se conhecia a se tornar presente
Súbita manifestação sincera de um outro modo de ser.
Categorias: Blogues

Mestre da Dança

Dalton Martins - sex, 31/10/2014 - 09:17
Quanto em ti, antigo hábito de ser, me reconheço outro
Percorre em mim o caminho dos vínculos
A rota traçada entre os meios do tempo
E amanheço de súbito, pleno de possibilidades.

Mas, me esqueço por inteiro
Desapareço o nexo, inverto o passo
Mudo de ideia, silencio quando falo
Insustentável sorriso à espera de um quando.

Não resisto e nem sustento um estado de ver
Apenas sou. Levado, recortado, fatiado.
Entremeiado de fluxos e de esperas
Me entrego a tudo o que em mim pede passagem.

Me espanto com aquilo que silencia
E procuro seus sentidos por entre os becos de minha angústia
Mas nada mais sustenta minha posse de mim mesmo
E assim, nú de caminhos, sigo trechos de uma outra história.

Mas, mesmo ali, rebento no mundo,
Reconheço o brilho do menino
O traço de retina por onde me dobro pelo avesso
E escuto, ainda que longe, a velha demanda descoberta.

Ligeiro, travesso, rodeado de traços
Ele me lembra da liberdade das formas
Me desafia, me inventa, me pede atenção
Ao tempo do cuidado das forças de criar.

E cria mundos, horizontes de chegada
E me inventa em histórias
Contadas ao sabor das próprias palavras
Onde ali, insuspeito, renasço feito um posseiro...

... dos espaços de minha alma.


Categorias: Blogues

SESI Cultura Digital

Ubalab - qua, 22/10/2014 - 19:28

Estou partindo amanhã pela manhã para o Rio, onde vou participar de uma mesa no SESI Cultura Digital, no SENAI Maracanã. Minha mesa é a seguinte, na sexta-feira às 19h30:

MESA DE DEBATE “NOVA ERA DIGITAL” - SALA TALK HUB

Mediador: Beto Largman

Participantes:

  • Pedro Markun – Hacker, coordenador do LabHacker
  • Felipe Fonseca - Co-fundador da rede MetaReciclagem
  • Guto Nóbrega – Artista, coordenador do NANO_Núcleo de Arte e Novos Organismos – EBA.UFRJ
  • Oswaldo Oliveira – Economista e idealizador do Laboriosa89
  • Sergio Venuto – Dono de casa

Quem estiver pelo Rio, apareça por lá!

Estou partindo amanhã pela manhã para o Rio, onde vou participar de uma mesa no SESI Cultura Digital, no SENAI Maracanã. Minha mesa é a seguinte, na sexta-feira às 19h30: MESA DE DEBATE “NOVA ERA DIGITAL” - SALA TALK HUBMediador: Beto LargmanParticipantes: Pedro Markun – Hacker, coordenador do LabHacker Felipe Fonseca - Co-fundador da rede MetaReciclagem Guto Nóbrega – Artista, coordenador do NANO_Núcleo de Arte e Novos Organismos – EBA.UFRJ Oswaldo Oliveira – Economista e idealizador do Laboriosa89 Sergio Venuto – Dono de casaQuem estiver pelo Rio, apareça por lá!
Categorias: Blogues

Primeiro ponto

Ubalab - qui, 11/09/2014 - 00:04

Hoje demos o primeiro passo para a concretização do ponto ubalab, que pretende virar um espaço de trabalho e encontro para pessoas que atuam com tecnologia, comunicação e cultura em Ubatuba. Temos que inventar tudo, de modos de relacionamento a sustentabilidade do espaço.

Ainda temos pouco: espaço, wifi, divisórias, boa música, algumas mesas e cadeiras. Já temos muito: espaço, wifi, divisórias, boa música, algumas mesas e cadeiras.

Mas amanhã eu levo a cafeteira.

Hoje demos o primeiro passo para a concretização do ponto ubalab, que pretende virar um espaço de trabalho e encontro para pessoas que atuam com tecnologia, comunicação e cultura em Ubatuba. Temos que inventar tudo, de modos de relacionamento a sustentabilidade do espaço.Ainda temos pouco: espaço, wifi, divisórias, boa música, algumas mesas e cadeiras. Já temos muito: espaço, wifi, divisórias, boa música, algumas mesas e cadeiras.Mas amanhã eu levo a cafeteira.
Categorias: Blogues

Ponto Ubalab

Ubalab - dom, 07/09/2014 - 19:03

Começando a fermentar aqui a criação de um espaço de trabalho flexível, no centro de Ubatuba. "Co-working" é a expressão da moda, mas pra mim são práticas mais antigas, e desejos já de algum tempo. Convidar pessoas, ajudar coisas interessantes a acontecerem. Trocar. Conectar rede e rua. Chamar de "lab" seria redundante (um lab ubalab?). Pensei espaço ubalab, chão ubalab. Ultimamente tenho "ponto ubalab" na cabeça. Será que funciona?

Tempos, maturação, redes, clareza. As coisas vão aparecendo.

Estou chamando quem se interessar sobre esse assunto para conversar (olho no olho) nesta quarta-feira às 11h na sede da Gaivota FM. Se quiser saber mais, me mande uma mensagem.

Começando a fermentar aqui a criação de um espaço de trabalho flexível, no centro de Ubatuba. "Co-working" é a expressão da moda, mas pra mim são práticas mais antigas, e desejos já de algum tempo. Convidar pessoas, ajudar coisas interessantes a acontecerem. Trocar. Conectar rede e rua. Chamar de "lab" seria redundante (um lab ubalab?). Pensei espaço ubalab, chão ubalab. Ultimamente tenho "ponto ubalab" na cabeça. Será que funciona?Tempos, maturação, redes, clareza. As coisas vão aparecendo.Estou chamando quem se interessar sobre esse assunto para conversar (olho no olho) nesta quarta-feira às 11h na sede da Gaivota FM. Se quiser saber mais, me mande uma mensagem.
Categorias: Blogues

Lixo Eletrônico

Ubalab - sex, 29/08/2014 - 17:24

Os organizadores do Giro Sustentável de Ubatuba me pediram para moderar uma discussão online a respeito de "metareciclagem". A MetaReciclagem é uma rede que surgiu em meados de 2002 e foi bastante ativa nos anos seguintes na discussão sobre apropriação crítica de tecnologias da informação, com um foco particular na reutilização de equipamentos eletrônicos utilizando-se software livre e de código aberto.

A perspectiva da MetaReciclagem propõe nesse sentido duas coisas: que as pessoas não sejam somente usuárias das tecnologias, mas entendam como elas funcionam por dentro para transformarem-se em agentes críticos de tecnologias; e que se promova a extensão da vida útil dos equipamentos eletrônicos a partir de seu reuso, ressignificação e transformação. Existem muitas nuances nesse debate, assim como algumas questões burocráticas, logísticas e legais. Compartilho aqui algumas referências para iniciar o debate:

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos aprovada em 2010, a responsabilidade pela destinação do material eletroeletrônico é dos fabricantes ou importadores dos equipamentos. Mas é interessante pensar em centros locais de triagem que proporcionem o reaproveitamento dos materiais antes de sua deposição final. Em Ubatuba teremos no dia 10 de setembro a audiência pública sobre plano municipal de gestão de resíduos sólidos, e é importante levantar essa questão por lá.

Os organizadores do Giro Sustentável de Ubatuba me pediram para moderar uma discussão online a respeito de "metareciclagem". A MetaReciclagem é uma rede que surgiu em meados de 2002 e foi bastante ativa nos anos seguintes na discussão sobre apropriação crítica de tecnologias da informação, com um foco particular na reutilização de equipamentos eletrônicos utilizando-se software livre e de código aberto.A perspectiva da MetaReciclagem propõe nesse sentido duas coisas: que as pessoas não sejam somente usuárias das tecnologias, mas entendam como elas funcionam por dentro para transformarem-se em agentes críticos de tecnologias; e que se promova a extensão da vida útil dos equipamentos eletrônicos a partir de seu reuso, ressignificação e transformação. Existem muitas nuances nesse debate, assim como algumas questões burocráticas, logísticas e legais. Compartilho aqui algumas referências para iniciar o debate: Blog Lixo Eletrônico, que está parado há alguns anos mas armazena muita informação sobre o tema. Recomendo em especial uma série de artigos que escrevi em 2009 mas ainda podem fazer sentido: o Ciclo do Lixo Eletrônico. Ver também o vídeo A história dos eletrônicos, de Annie Leonard. E-wasteland, um filme duro que mostra o tipo de lugar onde vai parar boa parte do material eletrônico descartado no mundo.De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos aprovada em 2010, a responsabilidade pela destinação do material eletroeletrônico é dos fabricantes ou importadores dos equipamentos. Mas é interessante pensar em centros locais de triagem que proporcionem o reaproveitamento dos materiais antes de sua deposição final. Em Ubatuba teremos no dia 10 de setembro a audiência pública sobre plano municipal de gestão de resíduos sólidos, e é importante levantar essa questão por lá.
Categorias: Blogues

II encontro da lingua mãe pataxó(patôxhã)

Bailux - Arraial d´Ajuda - qui, 28/08/2014 - 08:38
 

 Foi realizado na Escola Indígena Pataxó Aldeia Velha o II ENCONTRO DOS PROFESSORES DA LÍNGUA MATERNA DAS ESCOLAS INDÍGENAS DE PORTO SEGURO: Contextualizando o Processo Histórico da Língua Materna e Integração Cultural, realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Porto Seguro através da Diretoria de Educação Escolar Indígena, com o apoio da Varanda Cultural, IFBA – LINTER – Licenciatura Intercultural, Escola Indígena Pataxó Aldeia Velha e Grupo Atxõhã. O Bailux e a Varanda cultural  estiveram presente facilitando a vinda do Ativista e Artista  Mikko Lipiainen que registrou um olhar em aúdio e vídeo sobre o encontro.

Aguardamos mais informações sobre o evento no Blog da Aldeia velha pataxó http://aldeiavelha.wordpress.com/

 

 

Categorias: Blogues

Consulta sobre o IFSP Ubatuba - Meu voto... talvez.

Ubalab - sex, 15/08/2014 - 18:13

A partir da segunda-feira 18/08, estará aberta a consulta online para decidir qual o primeiro curso a ser oferecido pelo Instituto Técnico Federal de Ubatuba, que deve iniciar suas atividades no segundo semestre de 2015. Quero compartilhar aqui uma reflexão sobre o tema.

Na audiência ocorrida no mês passado na qual o debate se iniciou, eu tive a oportunidade de expor a opinião de que Ubatuba deveria oferecer cursos públicos em áreas ligadas à chamada "economia criativa", apesar de eu ter minhas já muitas vezes explicitadas críticas à maneira como este campo costuma ser pensado. Não é que a economia criativa seja uma fórmula mágica para Ubatuba, mas a outra alternativa (uma visão tradicional de mercado de serviços em empresas de perfil mais tradicional) me parece muito pior. Parto do princípio de que um ensino técnico voltado ao preenchimento de vagas só contribui para a usual evasão de talentos de Ubatuba: formados sob um modelo segundo o qual o sucesso deve ser medido pelo crescimento dentro do caminho corporativo, jovens talentos logo "batem no teto" e não veem horizonte para crescimento, e acabam deixando a cidade para nunca voltar. Também externei minha percepção de que, já contando com cursos técnicos de administração, contabilidade, informática, nutrição, turismo e meio ambiente, a cidade tem uma demanda reprimida por profissionais de comunicação com uma formação contemporânea.

Minha opinião foi democraticamente vencida durante a audiência. Também minotirários na audiência pública foram os participantes que levantaram a demanda de cursos de design, e de sustentabilidade ou ciências biológicas. Ao fim da noite, decidiu-se que o eixo tecnológico central do IFSP de Ubatuba será "gestão e negócios". Uma resposta de pouca imaginação, na minha humilde opinião. Mesmo assim, considero importante pensar a maneira como os cursos serão montados e oferecidos. Ubatuba tem características únicas. Em especial na minha opinião, a diversidade cultural, o interesse da sociedade em participar de processos de consulta e deliberação, um número considerável de experiências de base comunitária de êxito e, obviamente, o legado ambiental.

Levando tudo isso em conta, a partir da listagem de cursos que podem ser ofertados, eu escolheria como primeira opção o "técnico em cooperativismo", que me parece importante para auxiliar uma série de iniciativas importantes de Ubatuba que podem tornar-se referência. Minha única dúvida é se seria possível mobilizar gente suficiente para entender a fundo e fazer esta escolha dentre as possíveis.

Uma segunda alternativa seria escolher o "técnico em marketing", desde que se pudesse interpretá-lo de uma maneira mais aberta - pensar marketing como ferramenta de atuação em mercados sustentáveis, transicionais e de base comunitária. E de quebra formar pessoas aptas a enfrentar a incomunicabilidade crônica das instituições públicas, empresas privadas e organizações do terceiro setor em nossa cidade.

No fim, ainda indeciso. A consulta online abre na segunda-feira, e fica no ar por um mês. Há tempo para pensar, e conversar a respeito.

A partir da segunda-feira 18/08, estará aberta a consulta online para decidir qual o primeiro curso a ser oferecido pelo Instituto Técnico Federal de Ubatuba, que deve iniciar suas atividades no segundo semestre de 2015. Quero compartilhar aqui uma reflexão sobre o tema.Na audiência ocorrida no mês passado na qual o debate se iniciou, eu tive a oportunidade de expor a opinião de que Ubatuba deveria oferecer cursos públicos em áreas ligadas à chamada "economia criativa", apesar de eu ter minhas já muitas vezes explicitadas críticas à maneira como este campo costuma ser pensado. Não é que a economia criativa seja uma fórmula mágica para Ubatuba, mas a outra alternativa (uma visão tradicional de mercado de serviços em empresas de perfil mais tradicional) me parece muito pior. Parto do princípio de que um ensino técnico voltado ao preenchimento de vagas só contribui para a usual evasão de talentos de Ubatuba: formados sob um modelo segundo o qual o sucesso deve ser medido pelo crescimento dentro do caminho corporativo, jovens talentos logo "batem no teto" e não veem horizonte para crescimento, e acabam deixando a cidade para nunca voltar. Também externei minha percepção de que, já contando com cursos técnicos de administração, contabilidade, informática, nutrição, turismo e meio ambiente, a cidade tem uma demanda reprimida por profissionais de comunicação com uma formação contemporânea.Minha opinião foi democraticamente vencida durante a audiência. Também minotirários na audiência pública foram os participantes que levantaram a demanda de cursos de design, e de sustentabilidade ou ciências biológicas. Ao fim da noite, decidiu-se que o eixo tecnológico central do IFSP de Ubatuba será "gestão e negócios". Uma resposta de pouca imaginação, na minha humilde opinião. Mesmo assim, considero importante pensar a maneira como os cursos serão montados e oferecidos. Ubatuba tem características únicas. Em especial na minha opinião, a diversidade cultural, o interesse da sociedade em participar de processos de consulta e deliberação, um número considerável de experiências de base comunitária de êxito e, obviamente, o legado ambiental.Levando tudo isso em conta, a partir da listagem de cursos que podem ser ofertados, eu escolheria como primeira opção o "técnico em cooperativismo", que me parece importante para auxiliar uma série de iniciativas importantes de Ubatuba que podem tornar-se referência. Minha única dúvida é se seria possível mobilizar gente suficiente para entender a fundo e fazer esta escolha dentre as possíveis.Uma segunda alternativa seria escolher o "técnico em marketing", desde que se pudesse interpretá-lo de uma maneira mais aberta - pensar marketing como ferramenta de atuação em mercados sustentáveis, transicionais e de base comunitária. E de quebra formar pessoas aptas a enfrentar a incomunicabilidade crônica das instituições públicas, empresas privadas e organizações do terceiro setor em nossa cidade.No fim, ainda indeciso. A consulta online abre na segunda-feira, e fica no ar por um mês. Há tempo para pensar, e conversar a respeito.
Categorias: Blogues

Rede de Afetos Bailux

Bailux - Arraial d´Ajuda - qua, 06/08/2014 - 11:36

“Foto de Angelo Pataxó:Pinturas nas varandas de Aldeia Velha Pataxó”

“TECNOLOGIA SÃO PESSOAS”.

Tudo começou com o conceito do software livre http://pt.wikipedia.org/wiki/Software_livre e uma reportagem do Antropólogo Hermano Viana ,A Disseminação Silenciosa do Software Livre http://www.dicas-l.com.br/arquivo/a_disseminacao_silenciosa_do_software_livre.php#.U8AUgPFhLKM e a participação ativa na comunidade virtual da metareciclagem
http://rede.metareciclagem.org/ com a criação do Espóro Metareciclagem Bailux no Arraial d’Ajuda, http://bailux.wordpress.com/ estava dada as condições para as ações Bailux na tecnologia e transformação social.

No inicio foi o aproveitamento de espaços mínimos(puxadinhos)criação de laboratórios com aproveitamento de computadores da baixo rendimento,recombinações de peças,faça voçẽ mesmo,instalação do Linux ,conexão a internet o aprendizado em rede com a potencia das inteligencias coletivas. Neste primeiros três anos o Bailux teve como facilitador o Hacker do vale do silício Jurgen Boltz na formação de replicadores.Em 2009 houve um movimento espontâneo da rede Metareciclagem para escolher o Bailux como a sede do encontro presencial Encontrão Transdimensional http://rede.metareciclagem.org/wiki/Encontr%C3%A3o-Transdimensional-Edital-de-interc%C3%A2mbio-inscri%C3%A7%C3%B5es-individuais.

Este encontro fortaleceu as atividades com a rede local e o surgimento de um primeiro espaço replicador http://casafilhosdoceu.wordpress.com/2010/09/.Ampliando as Redes de afetos,o Bailux foi escolhido pela submidiologia http://bazar21.wordpress.com/2010/03/16/submidialogia-arraial-d-ajuda-de-29-de-abril-a-05-de-maio/ deste encontro foram feitos os primeiros contatos com os pataxó de Aldeia Velha https://bailux.jux.com/1400004 Conectando escola da aldeia,ponto de cultura e o quintal da pajé, atividades estas que mais recentemente levou o Bailux até as varandas da aldeia na casa de Angelo e Arnã http://bailux.wordpress.com/2013/01/07/varanda-cultural-pataxo/ No inicio de 2014 o Bailux reaproxima do facilitador em tecnologias alternativas Jurgen Boltz,agora na prática da permacultura no Instituto Itapeco e colaborador no quintal da pajé.Destas relações surge o encontro de tecnoxamanismo uma rede de varias outras redes que realizam uma convergência no festival realizado no sitio itapeco http://tecnoxamanismo.metareciclagem.org/index.php?title=P%C3%A1gina_principal tendo como articulador entre os diferentes pontos o Bailux https://www.youtube.com/watch?v=l7BtVQfscOQ Com esta experiencia o Bailux e Jurgen Boltz iniciam praticas para implantação de espaços abertos de vivencias e compartilhamento de conhecimento,formando replicadores com as comunidades vizinhas na apropriação da tecnologia digital,tecnologias alternativas,ecologia e permacultura http://bailux.wordpress.com/.
Categorias: Blogues

Hello world!

Centro de Inovação Social dos Araçás - qui, 14/11/2013 - 06:19

Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start blogging!

The post Hello world! appeared first on Profit In 60 Secods Review.net.

Categorias: Blogues

Criando um mapa com dados importados do OpenStreetMap

Wille - Hacked - qua, 06/11/2013 - 23:38

Eu mapeei todas as estações de compartilhamento de bicicletas do BikeSalvador e queria fazer um mapa que mostrasse essas estações. Quando havia apenas cinco estações, após mapear no OSM, eu criei um arquivo GeoJSON usando o geojson.io. Porém agora já são 19 estações. Seria um retrabalho enorme mapear as estações no OSM e depois criar o geojson manualmente.

Felizmente conheci o osmfilter, um software para filtrar os dados do OpenStreetMap. Combinando o osmfilter com o geojson.io é possível facilmente extrair alguns dados do OpenStreetMap e apresentar essa informação em um mapa personalizado. Então vamos às instruções de como fazer isso.

O primeiro passo é baixar os dados do OSM. Se você quiser trabalhar com a base de dados de todo o Brasil, você pode baixar dos servidores do GeoFabrik. Como eu necessitava apenas dos dados de uma cidade, utilizei o editor JOSM, fiz o download dos dados e salvei em um arquivo .osm no meu computador.

Agora nós precisamos utilizar o osmfilter. Veja as instruções de instalação na página osmfilter no Wiki do OpenStreetMap. O comando que eu utilizei para filtrar as estações de compartilhamento de bicicletas de Salvador foi:

./osmfilter salvador.osm --keep="amenity=bicycle_rental" > bikesalvador.osm

Você pode combinar mais de um filtro em um único comando. Por exemplo, se você quiser filtrar todos os restaurantes italianos, você poderia utilizar --keep="amenity=restaurant and cuisine=italian".

Aqui entra o geojson.io. Acesse o site, clique no botão Open e importe o arquivo gerado pelo osmfilter.

Após isso, você vai ver todos os dados filtrados sobre o mapa, inclusive os metadados. Se parte dos metadados não te interessar, você pode remover uma ou mais colunas.

Você vai precisar de uma conta no GitHub para salvar seu arquivo GeoJSON. Depois de salvar, o GitHub irá te fornecer uma página com o seu GeoJSON e também um código para que você possa incluir o mapa que você criou em uma página web. O mapa gerado pelo geojson.io é esse abaixo:

Quem quiser criar um mapa ainda melhor, recomendo ler esse tutorial de como adicionar uma camada GeoJSON ao Leaflet.

Categorias: Blogues

Avaliação do BikeSalvador

Wille - Hacked - qui, 31/10/2013 - 23:03

Esse fim de semana usei pela primeira vez o sistema de bicicletas compartilhadas de Salvador, o BikeSalvador. O sistema entrou em funcionamento no final do mês de Setembro e hoje conta com 19 estações em funcionamento. As estações estão espalhadas por boa parte da orla da cidade e pelo centro. No início do próximo ano, o número será de 40 estações.

No bairro da Barra vi muita gente utilizando o BikeSalvador. Em duas vezes que precisei das bicicletas, não havia nenhuma disponível na estação. Segundo um dos jornais locais, muita gente reclama que não há vaga para devolver a bicicleta em alguns horários e estações. Creio que com o aumento do número de estações esses problemas vão ser solucionados, visto que a distância entre as estações será menor e o número de bicicletas maior.

Achei o tempo de utilização gratuito do BikeSalvador longo demais. De segunda a sábado, as viagens de até 45 minutos são gratuitas. Aos domingos, o tempo é de 90 minutos. Acredito que esse tempo longo foi estabelecido para atrair pessoas que querem usar a bicicleta para lazer. Não chega a ser um grande problema, mas pode provocar dificuldade dos usuários encontrarem bicicletas disponíveis.

O cadastro no sistema foi bem fácil e rápido e a liberação da bicicleta também. O que eu acho chato é que precisa de um telefone para liberar a bicicleta (através de uma ligação ou com o aplicativo). Em Londres a liberação é feita na estação com um cartão de crédito.

As bicicletas são bastante leves e confortáveis. O retrovisor tem um tamanho bom, mas a haste é feita com um material muito flexível, o que faz com que ele balance muito. Outra modificação que eu faria seria aumentar a capacidade do cesto da bicicleta.

Acredito que o BikeSalvador está sendo muito importante para para dar mais visibilidade às bicicletas no trânsito da cidade e para difundir a bicicleta como meio de transporte. Há alguns meses ter um sistema desse na Bahia era um sonho improvável pra mim…

Abaixo o mapa do OpenStreetMap com a localização das estações.

Categorias: Blogues

Criando um aplicativo móvel HTML5 em menos de 24 horas

Wille - Hacked - ter, 22/10/2013 - 23:32

Tudo começou quando meu amigo e colega de trabalho César Velame me propôs fazer um aplicativo que calculasse a nota necessária na prova final para um aluno ser aprovado. Como a UFRB utiliza pesos diferentes entre a prova final e a média da disciplina, muita gente tem dificuldade em calcular a nota necessária para ser aprovado. O intuito do aplicativo foi facilitar a vida desses estudantes.

Começamos a fazer na manhã de segunda-feira. Utilizamos jQuery Mobile, que eu já tinha alguma experiência, pois utilizei no Clips.tk. Acabei não me lembrando que na homepage do jQuery Mobile há uma ferramenta que permite gerar a estrutura básica da página HTML. Isso teria nos poupado algum tempo, mas valeu o aprendizado. jQuery Mobile é fantástico e bem fácil de usar!

Aprendemos também um pouco de javascript para calcular a nota necessária na prova final e fazer isso ser exibido na página. No final do dia, disponibilizamos a primeira versão do aplicativo em fuiprafinal.com.br. Na manhã seguinte, corrigimos alguns erros e fizemos um layout mais atraente. Eu também escrevi algumas frases engraçadinhas para o app mostrar de acordo com a situação do estudante!

Ainda estamos melhorando o Fui pra final! e em breve vamos disponibilizar no Marketplace do Firefox OS e testar a geração de aplicativos nativos para Android e outras plataformas através do PhoneGap.

Essa experiência foi muito interessante, pois foi uma maneira divertida e prática de aprender novas ferramentas. O fato de estar disponibilizando algo para as pessoas nos estimula a programar mais e com melhor qualidade. O código fonte do aplicativo está disponível no GitHub.

Categorias: Blogues

Ciclovias e cultura de uso da bicicleta

Wille - Hacked - sex, 30/08/2013 - 23:04

Muita gente coloca a existência de ciclovias como um fator determinante para que as pessoas usem a bicicleta como meio de transporte em uma cidade. No entanto alguns exemplos provam que o uso da bicicleta é muito mais uma questão de cultura do que de infraestrutura urbana. Pedalar em Londres e Barcelona me deram argumentos para defender essa opinião.

Barcelona foi a primeira cidade do mundo a ter um sistema de empréstimo de bicicletas público. Em comparação com Londres, praticamente tudo em Barcelona é mais favorável ao uso da bicicleta. O clima é mais ameno, a cidade é menor e a quantidade de ciclovias é maior. Pedalei bastante na orla e na região central de Barcelona e praticamente não precisei dividir espaço com os carros na rua. Pedalei bem pouco fora de ciclovias. Já na região central de Londres há apenas algumas ciclofaixas e pouquíssimas ciclovias. Os ciclistas podem usar as faixas exclusivas para ônibus, porém os táxis também as utilizam e, no centro da cidade, há mais táxis circulando do que outros carros. Apesar de tudo isso, Londres tem muito mais pessoas pedalando. Já as ruas de Barcelona, mesmo com um sistema de transporte público barato e de excelente qualidade, estão cheias de carros e não há tantos ciclistas quanto a infraestrutura da cidade permite.

O que explicaria essas situações completamente opostas? Considero ciclovias e ciclofaixas importantes. É ótimo ter um espaço para pedalar com toda a segurança, porém incentivar a cultura da bicicleta é mais importante do que construir ciclovias. Quanto mais pessoas pedalam, mais pessoas vão querer pedalar. E com mais ciclistas nas ruas, teremos mais visibilidade e seremos mais respeitados pelos motoristas.

Outro fator que considero importante para o grande número de ciclistas em Londres é o pedágio urbano aplicado por lá. Para se usar o carro na zona 1 (a mais central) paga-se £10 por dia, além do valor do estacionamento.

Sistemas de compartilhamento de bicicletas


O serviço público de aluguel de bicicletas de Londres foi meu principal meio de transporte nas 4 semanas que passei lá. O serviço não é nada burocrático, basta colocar o cartão de crédito ou débito num dos totens, pagar a taxa semanal ou diária e usar as bicicletas. Não é necessário nenhum tipo de cadastro. Já em Barcelona não pude usar o serviço de compartilhamento de bicicletas da cidade, chamado de Bicing, pois este é retrito a quem reside na cidade. A solução então foi recorrer a uma das várias empresas que alugam bicicletas para turistas.

O que eu gostei do Bicing foi o design das bicicletas, elas parecem ser bem mais leves e confortáveis do que as bicicletas de Londres…

Categorias: Blogues

Strawberry Fair 2013

Wille - Hacked - dom, 04/08/2013 - 23:06

Passei um fim de semana em Cambridge e tive a sorte de estar acontecendo a Strawberry Fair, um festival de arte organizado pelos próprios moradores da cidade. O tema do festival desse ano foi bicicletas, assim a abertura ocorreu com uma parada de bicicletas enfeitadas que circulou por toda a cidade acompanhada por uma banda de samba.

O festival aconteceu em um dos parques da cidade. Havia cerca de cinco palcos com artistas independentes de diversos estilos musicais. Além de música, houve também apresentações de circo, dança, exibição de filmes e feira de roupas, comida e artesanato. Não sei porque o festival leva o nome de “feira de morango”, mas descobri na Wikipédia que ele é realizado desde 1974.

Categorias: Blogues

Novo trabalho

Wille - Hacked - ter, 30/07/2013 - 22:01

Hoje comecei a trabalhar na Assessoria de Comunicação da UFRB. Vou ser responsável pelo desenvolvimento e administração dos sites da universidade. Com isso, passo a trabalhar no campus de Cruz das Almas. As principais tecnologias utilizadas nos sites da UFRB são Joomla e WordPress, porém pretendo passar a utilizar Django em alguns sites e sistemas e testar também outros frameworks. Acredito que vou aprender bastante nessa nova função!

Categorias: Blogues

Puraqué participa do Diálogos Governo e Sociedade Civil da OGP

Projeto Puraqué DIgital - Santarém - qua, 13/03/2013 - 23:13

Direto de Brasília, na ESAF (Escola de Administração Fazendária), começou pela tarde de hoje, o encontro “Diálogos Governo e Sociedade Civil”, reunindo organizações da sociedade civil e representantes governamentais com a finalidade de elaborar 15 propostas de compromissos para o novo Plano de Ação Brasileiro na OGP (Open Government Partnership – Parceria para Governo Aberto). A iniciativa visa difundir e incentivar globalmente práticas governamentais relacionadas à transparência e dados abertos dos governos, acesso à informação pública e participação social.

Durante este Diálogo Presencial, haverá uma interação entre os participantes para responder 5 eixos temáticos que irão nortear sugestões para este plano: melhoria da prestação de serviços públicos, aumento da integridade pública, gestão mais efetiva dos recursos públicos, criação de comunidades mais seguras e aumento da responsabilidade corporativa. Os resultados destas propostas serão somados a outras 15 já definidas no “Diálogo Virtual”, os quais serão encaminhadas e analisadas pelos ministérios, conforme critérios previamente definidos quanto a disponibilidade orçamentária, regulamentação legal, prazos e recursos humanos.

Esse encontro também irá contribuir na estruturação das bases destinadas à formação de uma rede de entidades e indivíduos comprometidos em acompanhar a implementação do novo Plano de Ação brasileiro junto à OGP. Neste evento presencial além da participação de representantes da sociedade civil, selecionadas pela Secretaria-Geral da Presidência da República e Controladoria-Geral da União, terá a presença dos cidadãos que se destacaram no “Diálogo Virtual” e de representantes das instituições que compõem o grupo do Ciga (Comitê Interministerial Governo Aberto).

O Coletivo Puraqué foi uma das organizações selecionadas e convidadas a participar deste especial evento participativo, representando a região norte com suas contribuições nas experiências de cultura digital, software livre, economia solidária e cidadania dentro das comunidades e das escolas municipais de Santarém.

Categorias: Blogues
Conteúdo sindicalizado