Jump to Navigation

empresas

qua, 28/12/2011 - 10:59

Software livre com mentes proprietárias

Este texto é uma tentativa de abrir um debate sobre a atitude de algumas empresas que solapam todo o significado do software livre. Vou usar um exemplo ocorrido há alguns meses, infelizmente não posso dar o exemplo completo, pois um amigo envolvido no ocorrido pediu que eu não citasse os envolvidos com o caso.

Fui procurado por um amigo envolvido com SL (software livre), que estuda numa faculdade particular. Ele me falou sobre o planejamento de organizar um evento de SL em sua faculdade. Dei uma força e me dispus a ajudar no que fosse preciso, dentro de minhas limitações. O evento iria ocorrer, estava tudo certo junto à coordenação da faculdade. Já tinham datas certas, eu ia palestrar. A bronca que ocorreu foi que uma empresa queria fazer um lançamento oficial do ubuntu. Esse lançamento iria ocorrer no mesmo dia do evento de SL. Sem muito diálogo a coordenação da faculdade vetou o evento de SL, dando preferência ao lançamento do ubuntu.

Lanço então uma questão:

Se o ubuntu é um SL, por que o seu lançamento não foi dentro do evento?

De acordo com o site da distribuição ubuntu:

     “Ubuntu é uma antiga palavra africana que significa algo como “Humanidade para os outros” ou ainda “Sou o que sou pelo que nós somos”. A distribuição Ubuntu traz o espírito desta palavra para o mundo do software livre.”

Palavras até bonitas, mas que não são praticadas. Principalmente quando há mercado/marketing e gente querendo se aproveitar do SL. É notável a preocupação apenas mercadológicas que passam por cima de conceitos presentes no SL, como colaboração e compartilhamento. Hora, para a empresa seria mais interessante o boom do lançamento do seu produto/serviço com exclusividade.
Eu gostaria de citar nomes. Infelizmente não posso, ainda. Mas deixo aqui minha indignação com esta empresa que de software livre não tem nada! E que jogam baixo, muito baixo.

Obs1: não estou falando da canonical.

Obs2: não estou atacando o ubuntu.

1819 leituras blog de yzak
Conteúdo sindicalizado